domingo, 22 de julho de 2007

Não irei me culpar pelo que não fiz,
Tenho ciência de que fiz muito,
Muito mais que outras pessoas fariam,
Paro aqui, não vou me comparar.

Me esforcei, lutei,
Sempre de coração, nunca por obrigação.
Seu sorriso me fazia bem,
Era por ele que eu tanto lutava.

Também não irei lhe culpar por não ter me compreendido,
Você apenas queria ser feliz,
Da sua maneira também tentou,
E da mesma forma que você, muitas vezes não entendi.

Algumas pessoas entraram na nossa vida,
Pessoas que tentaram nos juntar,
Torciam pelo nosso sucesso,
Mas algumas pessoas que nos invejaram,
Não queriam que fôssemos felizes.
Descobrimos aí nosso ponto fraco,
Ainda tentei, você se deixou levar,
Preferiu me culpar e me odiar.

Ainda me dói, minha mente não quer lhe deixar,
Sempre nos colocando frente a frente,
Me mandando seus bilhetinhos,
Me mostrando nossas fotos,
Em uma felicidade momentânea,
Quebrada pelo despertar ao final de cada noite.

2 comentários:

Pildz!! disse...

Ah kra... sonhos atormentam... não tem jeito...

Kpitu disse...

Boaaa!