terça-feira, 17 de julho de 2007

...

Não consigo entender a relação entre as pessoas se gostarem e o bate-boca. Um abraço, um beijo, palavras bonitas; tudo isso faria muito mais sentido. Aproveitar os momentos juntos de forma que um faça o outro mais feliz, qual o problema?
Mas parece ser típico do ser humano, quando gosta de outra pessoa querer corrigir o erro alheio naquele momento, se esquece que tudo deve ser corrigido com carinho e vagarosamente. Ninguém deve mudar sua forma de ser por outra pessoa, isso deve partir de si mesmo, cabe à pessoa amada mostrar o caminho e os benefícios.
Estou cansado de ver casais brigando por futilidades, uma medição de forças sem sentido em momentos que tudo que poderia fazer diferença seria a união de forças. Batalhar juntos, conquistar ideais e em tempos tão difíceis, vencer na vida; sempre juntos, mostrar a todos e principalmente a eles mesmos que foi possível e que melhoras ainda estão por vir.
Todos têm que se adequar ao trabalho, às regras impostas pela sociedade, às regras de trânsito, mas quando se trata da pessoa a qual se está junto parece o fim do mundo se adequar àquela mania que vem desde a infância ou mesmo a algo que não parece fazer diferença para outras pessoas, mas para aquela pessoa faz.
Exigir um comportamento, uma postura, um gesto, tudo isso é fácil, mas nem sempre necessário, pisar em uma pessoa apaixonada é mais fácil ainda, todos sabem que nessa situação se faz tudo sem enxergar.
Queria poder entender o que se passa em uma mente que insiste na discussão, insiste em mostrar só pontos negativos quando tudo que realmente desejava era estar em um momento de harmonia com a pessoa desejada.
E quando tudo se acabar, a união não mais existir ou uma das vidas se for, aí sim o que é realmente importante será sentido, mas agora não faz mais sentido!

Um comentário:

Pildz!! disse...

E o oscar vai para o Egoísmo kra!
É tudo baseado nisso...

As pessoas só pensam no self, olham o próprio umbigo e desejam ter marionetes ao invés de companheiros...