quinta-feira, 30 de agosto de 2007

A sombra revela a silhueta,
Em um breve instante viro-me,
Na tentativa de revelar sua identidade,
Mas a luz do Sol ofusca minha visão.
Quem é você que me vigia e vive em meus sonhos?
Seu toque sinto a todo o momento,
Posso reconhecer seu sorriso,
Sinto sua presença em meio à multidão.
Dentre tantas faces,
Desconheço qual é a sua,
Dê-me um sinal,
Faça-me um gesto,
Quero lhe dar um sorriso...
Peço e sei que será em vão,
Nesse momento não irá se revelar,
Na hora certa saberei,
Quando menos esperar.
Um passo meu você aguarda,
Cansar-se não irá,
Paciência e sabedoria lhe guiam,
As quais em breve me ensinará.

Um comentário:

Mari disse...

1,2,3 testandooooooooo