quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Passos lentos e descompassados,
Tateando o piso irregular,
Pensamentos incessantes,
Solidão atordoante.
Desordem inconsciente,
Olhos compenetrados,
Analisando o vazio,
Procurando o seu rosto.

Paro, ouço o silêncio,
Tropeço nos meus pensamentos,
Segurado pelos sonhos,
Continuo de pé.

Insanidade tentando me tomar,
Felicidade tentando me alcançar.
Confuso, não mais me reconheço,
Atos sem nexo,
Estou abrigado pelo medo.

Um comentário:

Gelado disse...

tudo parece vazio
tudo parece só
tudo parece sem sentido

Momentos de dúvida e hesitação...
Curti!!

Aquele Abraço