quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Mergulhado em pensamentos,
Não ficarei na superfície.
Ela é uma mera ilusão,
Para se achar que se está lá em cima,
Quando não se sabe o que vive lá no fundo.
Deixo-a para os peixes pequenos,
Esses serão fisgados e descartados a seguir.

Encararei os tubarões,
Esses me ensinarão a nadar,
Viverei com peixes grandes,
Esses que ao serem capturados virarão troféus.
Na companhia de corais,
Sempre estarão lá, nunca fugirão quando o perigo surgir.

Ar já não me falta mais,
O frio só me induz a buscar correntes quentes,
A escuridão não existe,
Daqui enxergo o sol,
As águas funcionam como lentes para seus raios,
Tudo é iluminado,
Estou de olhos abertos,
Para ignorar as ilusões e agarrar as emoções.

2 comentários:

pildz disse...

boaaaaaaaaa!! analogia ótima

Mari disse...

Deixa os raios de sol
Na tua retina
Olha pra frente
Anda, caminha !
Esquece o que passou
Deixa pra lá a aflição
Permita-se a emoção