quinta-feira, 3 de abril de 2008

Cabisbaixo, sigo ao meu retiro,
Desligar-me do mundo,
Esquecer...
Nem que seja por alguns instantes
Que o meu céu
Estava prestes a desabar.

Rumando ao meu destino
Eis que surge um grito,
Do meio da escuridão
Ecoando em meus ouvidos
Só me restava ceder
Àquela encantadora voz.

Hipnotizado,
Corpo trêmulo,
Mal podia caminhar,
Sangue gelado percorrendo minhas veias,
O que estava havendo comigo?

Mantive-me de pé
Precisava prosseguir,
Ainda atordoado,
Avistei-a ao longe.
Tentei correr ao seu encontro,
Em vão,
Meu corpo não respondia aos meus comandos,
Mantive o lento ritmo.

E em meio dessa escura noite
Senti a mais clara luz.
Guiada pelas estrelas,
Bela e encantadora
Despertou-me para meus sonhos,
Palpitou-me meu desacordado ser.

De onde veio?
Como pôde?
O que faz comigo?
Um sorriso surge no silêncio!
Talvez as respostas surjam,
Talvez não,
Mas não importa,
Fique aqui comigo
Agora e para sempre!

2 comentários:

Bárbara disse...

Uau.. Uau .. Uau...

Como vc tá intenso hein...rs
amei esse
serio... o meu preferido

axei o contexto coisa de filme de hollywood rsrs

bju lindinhow

Nubia disse...

Ahhh...enfim...vim fazer uma visitinha!!!=D
Nossa que lindo esse...profundo!!
Coração cheio de alegria!!!=D
Um bjooo